ESP8266: um novo conceito para Microcontrolador - MAX dicas | Tech

quinta-feira, 5 de julho de 2018

ESP8266: um novo conceito para Microcontrolador

Pequeno, robusto e com seu próprio sistema Wi-Fi: opção ideal para a era da Internet das Coisas

O ESP8266 é um microcontrolador projetado por uma empresa chinesa chamada Espressif System, está no mercado desde 2014. Um microcontrolador é um circuito integrado capaz de executar programas, ele será o componente principal do trabalho. Há inúmeros exemplos de microcontroladores no mercado de diversos fabricantes, com preços acessíveis, um exemplo muito comum é o Arduino.


O ESP8266 tem seu próprio sistema de comunicação Wi-Fi, e TCP/IP, que o faz ser um produto muito utilizado na área de IoT e sistemas embarcados. O ESP8266 direto de fábrica é muito pequeno, difícil de manusear, como mostra a Figura 1, é preciso conhecimento e experiência para trabalhar com ele neste estado.

Figura 1 - Chip ESP8266 produzido pela Espressif System

Felizmente vários fabricantes tiveram interesse em criar placas de desenvolvimento com esse chip e vale ressaltar que todas elas levam o mesmo processador, o que difere uma da outra é a quantidade de pinos GPIOs (General-purpose input/output - Entrada e saída de uso geral), a quantidade de memória flash fornecida e outros fatores relacionados a construção, mas do ponto de vista da programação são todos iguais.

O módulo que utilizei no SIMPIP é a versão 12 deste microcontrolador. A Tabela 1, mostra as especificações relevantes deste componente.

Tabela 1 - Principais especificações do ESP8266


ESP8266-12

Umas das versões mais populares e comercializadas é a versão 12 do ESP8266, pelo fato de possuir um grande número de GPIOs, sendo 9 no total, que o torna eficiente para as conexões que necessitarem de uma maior quantidade de módulos externos.

Para a utilização do ESP-12 em protoboards a fim de testes, é necessário que o solde a um módulo expansor. A seguir na Figura 2, é possível observar os pinos fora da placa expansora e suas respetivas especificações, e na Tabela 2 as mesmas especificações detalhadas.

Figura 2 - ESP-12 fora da placa expansora


Tabela 2 - Descrição dos pinos

O ESP-12 possui um firmware que permite comandos AT, esses comandos são a forma básica de acionar e configurar o ESP8266, mas é aconselhável instalar o firmware NodeMCU, tornando possível programá-lo em Lua, que de acordo com o site lua.org, é uma linguagem de script de multiparadigma, extensível (união de linguagens), desenvolvida para a expansão de aplicações. Com o NodeMCU também é possível a utilização do IDE (Integrated Development Environment - Ambiente de Desenvolvimento Integradodo) do Arduino para realizar a programação.

Leia também - O que são sistemas embarcados?
                        O que são redes Wi-Fi?

Referências 

Nenhum comentário:
Write comentários