Arquitetura de uma rede sem fio IEEE 802.11 - MAX dicas | Tech

segunda-feira, 12 de março de 2018

Arquitetura de uma rede sem fio IEEE 802.11

As redes sem fio do padrão IEEE 802.11 são definidas em uma arquitetura, baseada na divisão da área coberta pela rede em célula, e essas são chamadas de BSA (Basic Service Area - Área básica de serviço). O tamanho de cada BSA é definido de acordo com a característica de cada ambiente e com a configuração de cada transmissor e receptor, pois quanto maior potência, maior será a célula.

Para um melhor entendimento a Figura 1  representa a arquitetura de rede sem fio,  trazendo também outros elementos que a compõe.

O BSS (Basic Service Set - Conjunto básico de serviços), representa um grupo de estações que se comunicam por infravermelho ou radiofusão dentro de uma BSA.

 As STA ({Wireless LAN Station - Estações de Trabalho), representam as estações clientes presentes na rede.

Os APs (Access Point - Ponto de acesso), são estações responsáveis por retransmitir de sua BSA a comunicação das STA para outras BSAs, através de um sistema de distribuição.

Figura 1 - Arquitetura de uma rede sem fio
Fonte: Adaptado de Barizon (2004)


 O DS (Distribution System - Sistema de distribuição), representa uma infraestrutura de comunicação responsável por interligar várias BSAs, permitindo a elaboração de redes que cobrem áreas superiores a uma célula.

O ESS (Extend Service Set - Conjunto de serviço estendido), representa um conjunto de estações formado pela junção de vários BSSs. Os APs de cada BSS estão conectado a uma mesma rede por um sistema de distribuição, sendo assim cada STA será capaz de se movimentar entre as células BSS e não será desconectado da rede. Este processo é chamado de Roaming. A Figura 2, ilustra a união de duas BSSs interligadas por um sistema de distribuição.

Figura 2 - União de duas BSS formando uma ESS
Fonte: Barizon (2004)

O funcionamento da rede acontece da seguinte forma: todos os ESSs recebem uma identificação chamada de ESS-ID; cada BSS presente nos ESSs recebe uma identificação chamada de BSS-ID. Desta forma, a Network-ID de uma rede sem fio padrão 802.11, é formada pelo conjunto destes dois identificadores (ESS-ID e BSS-ID) (BARIZON, 2004).

 Segundo Barizon (2004), as redes WLAN que não possuem infraestrutura são denominadas ad hoc. As estações presentes em uma rede {ad hoc}, se comunicam em uma mesma célula, não precisam então de APs para que a comunicação aconteça.

Rede ad hoc
No modo de rede ad hoc não existe um ponto de acesso que controla toda a rede, mas há um conjunto de máquinas utilizando o padrão IEEE 802.11, que se comunica diretamente, como pode ser observado na Figura 3. Justamente por isso, são indicadas em situações onde não há possibilidade ou necessidade de uma rede fixa (ANTUNES, 2012).

Figura 3 - Modo de rede ad hoc
Fonte: Kurose et al. (2010)


 Os nós presente em uma rede ad hoc são adaptáveis a diferentes ambientes, estão em constante mudança e reconfiguração de rotas, pois podem se mover sem regras, o que torna a topologia desta rede imprevisível.

Leia também: O padrão IEEE 802.11

Nenhum comentário:
Write comentários